Laodicéia

Rica e Miserável

Jesus expressa sua indignação diante das obras da Igreja, e declara saber que não é quente e nem fria mas que é morna e, sendo assim, será vomitada da boca do Senhor.

A igreja, decerto, ostentava sua riqueza com orgulho e rejeitava a dependência de Deus. Não havia humildade para declarar a Deus que precisava Dele a toda hora. Por isso Jesus declara que ela era desgraçada, miserável, pobre, cega e nua. Óbvio que se referia a ordem espiritual. Uma igreja próspera que não tinha mais o que oferecer aos perdidos.

Jesus exorta para que ela adquira o ouro refinado no fogo, vista vestes brancas e unja os olhos com colírio. A referência ao ouro é a Palavra de Deus que é pura, às vestes brancas é a Santidade ou separação das trevas e o colírio que tira toda cegueira é o Espírito Santo. Ou seja a igreja devia exaltar o Evangelho e não suas riquezas materiais, é o Evangelho a verdadeira riqueza divina para a nossa pobreza espiritual, é a veste branca para a nossa pecaminosidade, visão espiritual para a cegueira.

Deus declara o seu zelo e amor pela igreja e exorta ao arrependimento. Jesus aguarda batendo à porta, para que esta seja aberta e Ele entre e ceie com a Igreja. Ao que vencer será concedido que assente com Jesus no seu trono. A promessa antecipa a nossa vida futura.

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo…” (Ap 3:20 – ARC)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: